Seminários da Graduação


Nesta página ficam informações sobre os seminários organizados pelos alunos da graduação em Física da UFPR. Aqui também ficarão disponíveis os certificados de cada seminário.

Os seminários da Graduação em Física da Universidade Federal do Paraná têm por objetivo apresentar assuntos contemporâneos da pesquisa realizada em Física e outras áreas da Ciência de maneira clara e simples direcionadas para alunos de nível da graduação. Organizados quinzenalmente, os colóquios são apresentados por estudantes e professores de modo a incentivar o espírito científico entre os estudantes.


Comissão organizadora: Bruna Pascual Dias, Gabriél José Goulart Cardoso, Igor Benek-Lins e Leonardo Oparacz Kutelak
Apoio: Coordenação do curso de Graduação em Física e Centro Acadêmico Hugo Kremer



Seminário #4: Fluorescência para as Ciências da Vida

Palestrante: Wido Herwig Schreiner

Local: sala PE03, 15:00 h, 05/04/2017


Resumo: Neste seminário mostraremos como o fenômeno da fluorescência pode ser aplicado em técnicas de super-resolução microscópica e na detecção de moléculas únicas. Discutiremos as técnicas conhecidas como FLIM, FRET, FCS, STED e STORM e como elas são aplicadas nas Ciências da Vida.




Seminário #3: História da Física: A Evolução das Ideias

Palestrante: Roberto Budzinski Neto

Local: sala PE03, 08:00 h (23/02/2107) e 19:00 h (22/02/2017)

Certificados manhã e noite

Resumo: A criação do conhecimento humano é um processo complexo que, na maioria dos casos, não segue um caminho linear e sequencial como muitas vezes é retratado em livros-texto. A Física, como parte integrante desse universo, é também um processo sujeito ao contexto social, político, econômico e pessoal. Dessa forma, é importante para os futuros pesquisadores e professores a compreensão desse rico fenômeno. Abordando a história a partir dos primeiros filósofos gregos, passando por Platão e Aristóteles, é possível notar a genialidade desses pensadores e como eles influenciaram o mundo que os sucedeu. Já na Idade Média, é incrível entender a revolução cultural/científica que culminou no método científico -- usado até os dias presentes -- e na mecânica clássica. É interessante ver como a natureza se mostrou surpreendente e quando tudo parecia resolvido duas novas teorias surgiram, fruto do trabalho árduo de muitos pesquisadores ao longo do tempo, a Teoria da Relatividade e a Mecânica Quântica. Estas teorias colocaram em xeque as ideias vigentes e forçaram os físicos a repensarem a forma de interpretação do mundo. Talvez o mais interessante neste processo seja entender como chegamos ao ponto que nos encontramos hoje e quais são os possíveis caminhos que o futuro reserva.
'Se longe enxerguei é porque estive apoiado em ombros de gigantes.'
- Isaac Newton




Seminário #2: Não Localidade

Palestrante: Renato Moreira Angelo

Coordenadas no espaço-tempo: (15:30 h, 08/11/2016, anfiteatro A, bloco PC)

Certificados

Resumo: É possível que uma perturbação sobre uma partícula localizada no polo norte afete instantaneamente uma partícula no polo sul? Em 1964, em resposta ao trabalho de Einstein, Podolsky e Rosen (EPR), o físico norte-irlandês John Stewart Bell mostrou que a Mecânica Quântica viola desigualdades fundadas na hipótese de localidade. Em Outubro de 2015, a revista Nature publicou resultados de um experimento holandês confirmando, pela primeira vez sem brechas, a violação de uma desigualdade de Bell e a incompatibilidade da Mecânica Quântica com qualquer teoria de variáveis ocultas locais. Parcela significativa da comunidade científica interpreta esses resultados como uma resposta positiva à pergunta formulada acima -- uma potencial agressão aos princípios da Teoria da Relatividade. Neste seminário, após uma breve revisão dos trabalhos de EPR e Bell, apresentarei um quantificador que acusa não localidade mesmo em cenários em que nenhuma desigualdade de Bell é violada, o que acentua ainda mais a tensão entre a Mecânica Quântica e a Teoria da Relatividade.


Seminário #1: Fusão termonuclear controlada

Palestrante: Ricardo Luiz Viana

Local: auditório Leo Grossmann, as 8:30 h, 25/10/2016

Certificados

Resumo: Uma das alternativas energéticas para o futuro da humanidade é a energia obtida pela fusão termonuclear controlada. As condições para a obtenção de fusão de núcleos leves, como deutério e trítio, podem ser obtidas em plasmas cuja densidade e temperatura sejam suficientemente elevadas. Além disso, para que se possa aproveitar a energia obtida pela fusão nuclear, é necessário que o plasma seja confinado por um tempo alto o suficiente, o que pode ser feito em sistemas de confinamento magnético como tokamaks e stellarators. Neste colóquio vou apresentar os aspectos básicos da fusão termonuclear controlada e como ela pode ser obtida, em um futuro não tão distante, em tokamaks."
Graduação em Física
Universidade Federal do Paraná
CARDÁPIO
RU
HORÁRIO INTERCAMPI
UFPR    Setor de Ciências Exatas    Departamento de Física    Pós-Graduação    Contato    Localização
Curso de Graduação em Física | Universidade Federal do Paraná
Caixa Postal 19044 | 81531-990 | Curitiba | Paraná
Tel: +55-41-3361-3094 | Fax: +55-41-3361-3418