5.5 MEDIDAS DE UMIDADE

       Como mencionado, umidade absoluta e razão de mistura são difíceis de medir diretamente, mas podem ser obtidas da umidade relativa, através de gráficos ou tabelas. Para medir umidade relativa usam-se higrômetros.

        Um dos mais simples, o psicrômetro, consiste de dois termômetros idênticos, montados lado a lado (Fig. 5.7). Um deles é o chamado termômetro de bulbo úmido, que tem um pedaço de musselina amarrado em torno do bulbo. Para usar o psicrômetro, o tecido é molhado e é exposto a contínua corrente de ar, ou girando o instrumento ou forçando uma corrente de ar através dele até atingir uma temperatura estacionária (saturação). A temperatura de bulbo úmido cai, devido ao calor retirado para evaporar a água. O seu resfriamento é diretamente proporcional à secura do ar. Quanto mais seco o ar, maior o resfriamento. Portanto, quanto maior a diferença entre as temperaturas de bulbo úmido e de bulbo seco, menor a umidade relativa; quanto menor a diferença, maior a umidade relativa. Se o ar está saturado, nenhuma evaporação ocorrerá e os dois termômetros terão leituras idênticas.

Fig. 5.7 - Psicrômetro

        Note-se que a temperatura de ponto de orvalho não deve ser confundida com a temperatura de bulbo úmido. Elas não são iguais. A temperatura de bulbo úmido é determinada induzindo-se resfriamento por evaporação. Adicionando-se vapor díágua ao ar aumenta a temperatura na qual o orvalho se formará. Consequentemente, exceto na saturação, a temperatura de bulbo úmido é maior que a de ponto de orvalho. Quando o ar está saturado, a temperatura de bulbo úmido, de ponto de orvalho e do ar ambiente são as mesmas.

        Tabelas foram montadas para obter tanto a umidade relativa como a temperatura do ponto de orvalho (tabelas 5.2 e 5.3). É necessário apenas registrar a temperatura do ar (bulbo seco) e calcular a diferença entre as temperaturas de bulbo seco e bulbo úmido, que é conhecida como depressão de bulbo úmido. Por exemplo, se a temperatura de bulbo seco é Td = 20° C e se a de bulbo úmido é Tw = 15° C, a depressão de bulbo úmido, Td - Tw, é 5° C e da Tab. 5.2 obtém-se uma umidade relativa de 58%. A temperatura de ponto de orvalho, da Tab. 5.3, é 12° C.

Tab. 5.2 - Porcentagem de umidade relativa (1000 Milibares)

Tab. 5.3 - Temperatura do ponto de orvalho (1000 Milibares)

        Outro instrumento comumente usado para medir umidade relativa é o higrômetro de cabelo, que pode ser lido diretamente, sem tabelas. O cabelo aumenta de comprimento quando a umidade relativa aumenta e encolhe quando a umidade relativa cai, mudando o comprimento em ~2,5% no intervalo de variação da umidade relativa de 0 a 100%. Usualmente um feixe de cabelos humanos loiros é conectado mecanicamente a um ponteiro sobre um dial, que é calibrado entre 0 e 100%. Um higrômetro de cabelo pode também ser projetado de forma a ativar um traçador sobre um tambor controlado por relógio, de modo a produzir um registro contínuo de flutuações da UR com o tempo. Este instrumento é o higrógrafo. Infelizmente o higrômetro de cabelo é menos preciso que o psicrômetro, requer freqüente calibração e tem resposta lenta às variações na umidade, especialmente em baixas temperaturas.

        Um tipo diferente de higrômetro é usado nos pacotes de instrumentos para sensoriamento remoto, tais como radiossondas, que transmitem observações de ar superior para estações em Terra. O higrômetro elétrico contém um condutor elétrico coberto com uma camada de produto químico absorvente. Baseia-se no princípio de que a passagem de corrente varia à medida que varia a umidade relativa.

Próximo Tópico: Variações Adiabáticas de Temperatura
Tópico Anterior: Problema